Blog Archives

Mudanças no Universo DC (BR)

Hoje, no Wizmania, a Panini divulgou como ficará o mix da revista Universo DC, após o fim da mini “Os Melhores do mundo”. Reconheceu a equipe na imagem? Então leia a matéria para saber os detalhes da entrada de Adventure Comics no mix!

Continue lendo, Padawan!

Advertisements

Lançamentos Vertigo:

https://mecanerd.files.wordpress.com/2011/06/vertigo1.jpg?w=300

Os fãs do selo Vertigo vão se deliciar hoje. Ontem, a Panini divulgou uma enxurrada de lançamentos pelo selo adulto da DC Comics, para deleite dos fãs. Continue lendo e confira!

Continue lendo, Padawan!

Capas & Checklist de Junho!

https://i1.wp.com/comix.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/04/878896-panini_large.gif

Vamos ver  as capas desse mês, como de praxe? Temos alguns lançamentos bem interessantes aí com o fim d’O Cerco. É só dar uma conferida:

Continue lendo, Padawan!

[TOUR BOOK] Loki (Capa Dura)

      Salve, salve, pessoal! Lembram-se que havíamos prometido uma forma de review diferente? Poisé, inauguramos então os Tour Books,  uma seção diferente. Neste tipo de análise, que é muito comum em comunidades e fóruns de quadrinhos, vamos dar uma conferida em encadernados de luxo, capa dura, e encadernados do tipo.  Não contaremos a história nesse tipo de review. Aproveitem.

———————————————————————————————————————————————————————————

            

Sinopse:
Continue lendo, Padawan!

Panini anuncia o final de Preacher

   https://i0.wp.com/forbiddenplanetblog.com/wp-content/uploads/2008/09/Preacher%20Alamo.jpg

 É pessoal, a espera finalmente está chegando ao fim. Desde 1990, quando Preacher chegou as terras brasileiras, estávamos esperando o final desta premiada série, publicada pelo selo Vertigo. Aqui, a mesma voou de editora para editora e não teve seu final publicado. Porém, agora isso finalmente vai mudar.

Continue lendo, Padawan!

[REVIEW] Reinado Sombrio #16

É pessoal, continuamos as reviews aqui no MN. Hoje veremos Reinado Sombrio #16, que continua os plots iniciados na #15. Quem acompanhou aqui com a gente ontem, viu que analisamos Reinado #15, hoje veremos a edição 16. A edição contém as edições americanas Dark Avengers #14, Thunderbolts #141, e Secret Warriors #14, custa R$ 6,50 e está em bancas de todo o país.

————————————————————————————————

Dark Avengers #14:  Começamos com Victoria Hand tentando convencer Norman Osborn a ir num psicoterapeuta, por que, com uma profissão daquelas que passa por um stress constante, e com a mente instável do ex-Duende Verde, era extramemente recomendado, pois ela temia que ele desse uma surtasse e voltasse a sua antiga personalidade (ainda mais) vilanesca.

https://i2.wp.com/comicsmedia.ign.com/comics/image/article/106/1068968/dark-avengers-20100212111703127-000.jpg

Hand parte, indo resolver uma situação de Rochar Lunar com Mercenário, que estavam dando uns amassos no meio da sala de reuniões dos Vingadores. Quando a Miss Marvel Sombria recusa, Hand usa uma arma que faz com que ela tenha espamos e uma convulsão, e faz com que soldados levem-na aos seus aposentos. Então, de repente, o céu se torna escuro, mostrando o retorno do Sentinela, com os tentáculos negros do Vácuo em volta dele.  As gavinhas começam a destruir a cidade, quando os Vingadores Sombrios entram em ação e começam a socorrer o povo e Norman tenta um díalogo com Bob.

https://mecanerd.files.wordpress.com/2011/06/darkavengers2314.jpg?w=190

Falando que Bob pode atrair a atenção indesejada de vários heróis com poder suficiente para combate-lo e acabar de vez com ele. Enquanto Bob se acalma e começa a reconstruir a cidade, Osborn avisa que se isso acontecer novamente, ele não poderá mais ajudá-lo. Quando o Patriota de Ferro olha para a torre do Sentinela e vê Lindy (esposa do “herói”) olhando assustada, ele percebe que ela pode ter causado indiretamente tudo iss0. Percebendo que terá que dar um jeito nela, Osborn manda o Mercenário matá-la.

https://mecanerd.files.wordpress.com/2011/06/darkavengers14-hiswife.jpg?w=195

Opinião: Que edição. Bah, que edição. Esse arco do Sentinela tá botando tudo que Bendis e Deodato tem de melhor pra fora,  história MAGNÍFICA. O plot com Bob Reynolds é bem construído, os diálogos de Hand e Osborn são fantásticos e uma das melhores partes dessa série, que é a podridão e sombriedade dos “heróis” que Osborn juntou fica bem em destaque. Essa é uma daquelas HQs que te deixa com água na boca pra próxima. Tudo muito bem executado. Nota: 9.

—————————————————————————————————-

Thunderbolts #141: Mesmo após o Flagelo ter matado o Carrasco (Vide última edição), os Thunderbolts sobem á bordo do Zeus e partem para Asgard, onde Osborn mantém o Cerco. Quando estão todos á bordo, mais uma mensagem de Osborn passa uma missão á eles. A equipe tem que entrar no arsenal de Asgard e roubar a lança de Odin, um poderoso artefato que pode decidir a guerra.

https://i2.wp.com/media.theouthousers.com.s3.amazonaws.com/previews/022410/TBOLTS141_int_LR-Page6.jpg            https://i2.wp.com/media.comicvine.com/uploads/5/51843/1138204-prv4497_pg5_super.jpg

Enquanto isso, em Asgard, o Fantasma se materializa, aparentemente sendo rechaçado por Tony Stark (Vide HdF & Thor). Ele acaba interceptando a transmissão de Osborn aos Thunderbolts, e entende que foi Norman que encenou o acidente no Soldier Filed. Tenho pleno conhecimento de que Flagelo não ia questionar as ordens, ele manda a transmissão para quem possa atender, e é recebido por Amadeus Cho, que contata o Agente Americano.

Quando o Zeus desponta no céu de Asgard logo já é derrubado por um arqueiro asgardiano (parecido com Hogun, por sinal). Assim que aterissam, Flagelo já repreende Paladino por ter tomado a frente levado a equipe a saltar e uma discussão tem início. São apenas interrompidos pelo Urso, que enquanto eles discutiam ia tentando abrir o arsenal. Dentro do Arsenal, novamente eles discutem, quando o Flagelo atira no Paladino, dizendo que não quer mais insubordinação. Nova discussão, que novamente é interrompida pelo Urso, que acha a caixa onde está a lança e com a ajuda dos outros a abre.

https://mecanerd.files.wordpress.com/2011/06/thunderbolts23141.jpg?w=190

Infelizmente, com toda a gritaria dentro da sala, eles atraem um guarda. Rapidamente o Sr. X mata o asgardiano, porém, não há tempo para se vangloriar pois, os Poderosos Vingadores irrompem pela sala e atacam o grupo!

Opinião: Thunderbolts segue em mais uma edição cheia de ação e de discussão e desprezo interno. A história está chegando em sua conclusão e a próxima edição promete ainda mais violência. É legal o plot com Odin, mas essa edição não traz nada de mais se comparada com algumas anteriores. O desenho é mediano, mas a trama agrada e deixa o leitor interessado. Porém, nada de mais. Nota: 6.

—————————————————————————————————-

Secret Warriors: Começamos já com Daisy enfurecida com Nick Fury por ter expulsado Sebastian sem ter consultado ela antes. Após Fury se explicar, ela sai enfurecida junto com JT, que oferece um drinque pra garota.

https://i0.wp.com/www.comicsbulletin.com/reviews/images/1003/secretwarriors144.jpg

Enquanto isso, em Longo Inverno, base da Leviatã, Madame Hidra mata Víbora e entrega a caixa á o comandante da Leviatã, dizendo que é um presente, e troca de roupa, retornando a sua identidade de Condessa Valentina Allegra de Fontaine.

Num flash, são mostradas cenas de anos atrás, a Condessa encontra seus pais para apenas, cinco minutos depois eles serem mortos por uma grande explosão. Dias depois, ela encontra um “camarada” na Igreja, com quem ela discute e pergunta por que ele não entrou em contato antes. O homem promete que nada está errado e pergunta se ela quer seguir como seus pais, agentes duplos. Outro dia, no funeral, ela é contatada por Dum Dum Dugan, que a oferece um cargo na S.H.I.E.L.D.

No presente, em um barzinho, Daisy põe pra fora sua raiva em conversa com JT, quando o espertão diz que odeia Nick Fury, e que só está na “jogada”, por causa dela.

Enquanto isso, em Gehenna, Gorgon está sendo interrogado pelos telepatas e logo já é dito como agente limpo. Ele então, pede desculpa por ter deixado Madame Hidra ir para seus superiores, porém, Kraken revela que plantou um rastreador na nave da Condessa e já sabe que ela se escondeu no meio da Rússia.

https://i0.wp.com/i67.photobucket.com/albums/h308/mdg1024/SD/sw_14.jpg

Colméia.

De volta á Longo Inverno, a Condessa já está em seus antigos trajes, e conta para Magadan tudo sobre a Hidra. Ela explica que a hidra é tecnologicamente mais avançada, porém eles tem muitas rixas internas e isso os enfraquece demais. Na quela sala mesmo, alguns agentes de Magadan pegam um uma caixa e descongelam, acordando seu ocupante. Orion. Enquanto ele se veste, Magadan e  Allegra atualizam-no sobre como está a Rússia hoje em dia. Ele responde: “Provoque o Barão, atiçe Fury.”

Um tempo depois, Nick Furuy recebe uma mensagem em seu celular da Condessa, convidando-o para um jantar.

Opinião: Guerreiros Secretos enfraquece um pouco nessa edição. Os desenhos continuam soberbos, porém, a história dá uma clara esfriada, fica só na conversa e nada acontece realmente, fora o previsível. Essa edição serviu mais só pra “encher linguiça” e explicar o passado da Madame Hidra, que não é lá tão importante em minha opinião. Nota 6.

—————————————————————————————————-

Visão geral da edição: Este número de RS tá bem legal, mas o que puxa o carro desta vez (assim como em muitas outras) é Vingadores Sombrios. Thunderbolts começa a embromar muito e Guerreiros Secretos tem uma história meio “filler.” A edição ganha um 7, vale a compra, com certeza, porém, não tem nada de muito fora do comum exceto a excelente história de Vingadores Sombrios. Porém, como o Cerco está chegando ao final, e todas as tramas da revista estão se encaminhando para o fim, vejo um futuro ainda melhor. Como sempre digo, quem viver, lerá. 😉

Especial Justiceiro Max estará nas bancas!

https://i2.wp.com/web.hotsitepanini.com.br/wizmania/files/2011/06/jmvb-capa.jpg

Foram divulgadas notícias no blog Wizmania da Panini para os fãs de Frank Castle, que terão mais um encadernado do famoso anti-herói em bancas, que chega semana que vem. Justiceiro MAX: As Meninas de Vestido Branco, trazendo as cinco primeiras edições (Punisher MAX 61-65) da fase pós-Garth Ennis do anti-herói mais controverso da Marvel. A história — publicada na íntegra no especial — traz o respeitado escritor de romances criminais Greg Hurwitz e o desenhista Laurence Campbell dando início a uma nova era na vida de Frank Castle e colocando-o para administrar sua justiça extrema agora no México, onde adolescentes vem desaparecendo misteriosamente e ressurgindo mortas pelas ruas da pequena cidade de Tierra Rota.

E ainda tem umas uma surpresinha. O encadernado terá acabamento de luxo, capa dura e papel couché, e de acordo com o blog, terá um “preço especial”. A Panini também deixou a promessa de lançar mais dois encadernados nesse estilo em 2011.

[REVIEW] HOMEM ARANHA #112 – Os Castelos do HOMEM-AREIA!

Homem-Aranha segue em mais um número, no qual se dá sequência a saga “Corredor Polonês”, em que os inimigos antigos do teioso voltam para atacá-lo mais uma vez, enquanto nas sombras, algo melhor e mais forte que tudo isso manipula os vilões e até mesmo Peter. A saga começou na edição passada, onde o Electro atacou o Aranha e acabou destruindo o prédio do Clarim Diário (CD! nos dias de hoje). A edição que vou avaliar hoje traz confrontos do aracnídeo contra o Homem-Areia e contra uma nova versão de um antigo vilão. A edição tem 75 páginas, custa R$ 6,50 e contém as edições #615-617 de The Amazing Spider-Man.

———————————————————————————————————

The Amazing Spider-Man #615-616: Nessas duas edições, vemos o plot do Homem-Areia escrito por Fred Van Lente e desenhado por Javier Pulido. Uma criança brinca por todo o que parece ser um parque, onde tem tudo, tem cinema, tem lanchonete, tudo que pode entreter uma criança. Após brincar solitária, a criança, chamada Keemia, vai dormir e se dirige para seus aposentos, que podemos perceber que são feitos de areia.  A história foca então em Peter, que a recém adentra a Prefeitura de NY e já é incumbido tirar fotos no laboratório de criminalística, pois provas foram roubadas e ele precisa fotografar de uma forma que transmita eficiência e limpeza, pois a prefeitura pretende tratar o caso como um incidente isolado e incriminar certa perita, Carlie Cooper.

Enquanto isso, em uma belíssima splash page  de Javier Pulido, J.J. Jameson, e Robbie conversam sobre o Clarim e o destino que ele deve ter. No laboratório, Peter repara em vários detalhes, como por exemplo, que as provas que sumiram tinham todas a ver com casos de assassinato, mais precisamente, eram todas as armas do crime. enquanto Carlie é temporariamente exonerada do cargo. Na mesma noite, Peter já trajado de Homem-Aranha, vai investigar os casos das provas que sumiram, e segue em direção a primeira cena do crime, residência de Alma Alvarado, a primeira vítima. Adentrando a casa, ele encontra uma parede recheada de fotos de vilões de todos os “escalões”, quando de repente, o teioso é surpreendido por uma senhora, que é descoberta ser a mãe de Alma Alvarado. A senhora conta que sua neta, Keemia, desapareceu uma semana depois do assassinato da mãe, que o pai da menina não é registrado e que Alma, a mãe, adorava ex-presidiários, e que um deles andava incomodando demais, e que foi afastado de Alma pela segunda vítima, o advogado Herman Cohen. Após a conversa com a senhora, Parker resolve seguir uma pista deixada pela mesma, indo atrás de Betty Brant, que lhe conta detalhes da terceira vítima. O cabeça-de-teia descobre que a terceira vítima andava negociando com JJJ para fazer shows na Ilha do Governador, um lugar que era muito movimentado na alta temporada, porém, no inverno rigoroso que se encontravam, seria o lugar ideal para esconder uma garotinha sequestrada.

Aranha em seu modelito de inverno, haha

Quando o Aranha chega lá, surpresa? Ele encontra ninguém menos que Flint Marko, o Homem-Areia, que já parte pro braço com o nosso querido cabeça-de-teia! Quando parece que o nosso herói conseguiu sobrepujar Marko com uma inventiva teia ácida, as coisas mudam, pois o Homem-Areia ganhou novos poderes, e se divide em vários que partem pra cima do herói!
Após uma cena em que nosso amigo Peter leva uma enorme surra de muitos Homens-Areia, ele acorda preso numa parede de areia, com Keemia o interrogando e se auto-proclamando Princesa Marko!  Diálogos depois, Aranha consegue com que Keemia o solte da parede de areia, prometendo falsamente que vai trazer a avó da garota pra dentro do Castelo-Areia. Assim que é solto, ele pega a garota, e quando pensa em fugir, ela grita por socorro e o Castelo-Areia começa a atacar-lo, porém, como ele mantém a garota nos braços, não são ataques letais, e sim, apenas para pará-lo. Finalmente o Homem-Aranha consegue escapar do castelo, mas apenas para encontrar uma multidão de Homens-Areia sedentos pelo seu sangue. Conforme ele vai fugindo e correndo, Marko explica que agora tem controle total sobre suas moléculas, e que pode se dividir em quantos quiser. O Aranha o acusa de ter assassinado as três pessoas, e enquanto alguns Areias negam, um deles admite ter assassinado uma vítima e mandado os outros matarem as outras duas. Enquanto fica a seguinte conclusão, que o Areia pode sim, se dividir, mas também divide os fragmentos de sua mente e consciência, deixando o comando para o subconsciente em alguns casos. Enquanto os vilões ficam discutindo entre si, Parker foge com a garota, trazendo sem dúvida, todos atrás dele, que agora se fundem e se tornam um gigantesco Flint Marko. O teioso foge para dentro do depósito da ilha, onde tem lugar mais uma luta dele com Marko, que no final, é jogado contra um gigantesco ventilador e dispersado por todo o rio e Nova York, em um grande turbilhão de areia. Pronto, derrotado o vilão. Porém, ainda há trabalho a fazer, e Peter ainda deixa Keemia com a Assistência Social, e também faz com que ela conte a história dos assassinatos pra polícia, que absolve Carlie Cooper. Nos últimos quadros, é mostrada Keemia indo para a nova família, e esperando um dia que seu pai volte e a salve.

Opinião: Ufa, foi bastante história. Uma boa história, por outro lado. A saga do “Corredor Polonês” tá apenas no início, não tem como saber como vai terminar né, mas eu espero grande coisa dessa saga. Ultimamente, desde a edição #109 pra ser mais preciso, Homem-Aranha vinha numa queda de qualidade meteórica, e na edição #111 já deu uma melhorada, agora as coisas estão estabilizando ainda mais. Os desenhos de Javier Pulido no começo podem até podem causar algum desgosto, mas conforme se vai lendo a edição, a coisa melhora, ele tem um traço bem limpo e firme, e usando essas cores chapadas dá um ar diferente pra revista. Fred Van Lente sem dúvida é um roteirista de mão cheia, com idéias que sempre funcionam pro Homem-Aranha.  Outro bom ponto na história foi que Carlie Cooper reapareceu, fazia algum tempo que ela não aparecia em HA e, pessoalmente, eu a acho uma personagem que pode ser bem explorada. No geral, essas duas edições valem a pena, é uma ótima história e um bom desenho, então porque não comprar? Merece um 7,5.

——————————————————————————————————–

Amazing Spider-Man #617: ASM # 617 inicia com um casal conversando dentro de casa, uma moça bonita e um homem que parece ser grande e forte. Cortando a cena, nos é mostrado um local onde um indíviduo é “testado”, enquanto alguns mafiosos conversam com a Doutora Tramma, definindo formas melhores de testar o sujeito. Conforme o “teste” decorre, vemos apenas um chifre cravando na tela de proteção que separa os mafiosos do vulto acinzentado.  Outro corte. Peter acorda gritando em seu quarto, e é praticamente baleado por Michele, que entra assustada já com um rifle na mão. Ele conversa com Michele, e conta que anda tendo pesadelos.

Saindo de casa, Peter vai para o Linha de Frente, para ser surpreendentemente oferecido uma proposta de trabalho integral lá. Parker diz que vai pensar, porque JJJ é seu parente agora e Peter tinha se comprometido com ele. Segundos após isso, Norah puxa Peter e diz que ele é o “mascote” dela na redação agora, e que eles vão sair pra cobrir uma história. O foco da história muda para um ser que aparece de costas, com uma carapaça parecida com a do Rino, porém modificada. Alguém misterioso diz pra esse novo Rino que ele tem que matar certo aracnídeo para “Ascender”, para transformar-se no que sempre sonhou. Voltando para Peter Parker, a história que Norah queria cobrir com ele era… uma ida no Cassino. Então, aposta vai, aposta vem, Peter se irrita e xinga Norah, e a moça acaba quase dando um encontrão no segurança do cassino, Aleksei Sytsevich, o Rino. Aleksei está sem a carapaça, vestindo um terno e pretende interromper a discussão educadamente.

Do nada, uma das janelas é destruída por alguns cavalos e também por um ser enorme vestindo uma carapaça recauchutada do Rino e com uma espécie de foice. Sytsevich, o antigo Rino, se atira para salvar Parker e Norah Winters, e já de cara é ameaçado pelo novo Rino. Logo após uma rápida troca de roupas, o Espetacular Homem-Aranha ataca o novo vilão. Cenas de luta depois, é interessante reparar que Aleksei não revida, ele apenas se preocupa em salvar os outros e cede o título de Rino ao rival. Porém, o novo Rino deseja de qualquer forma a morte do antigo. Quando o novo vilão se dá conta de que Aleksei não vai revidar, ele apenas deixa dito que Aleksei vai brigar com ele de qualquer forma. E sai do cassino voando, pois sua armadura visivelmente é muito incrementada. Podemos ver como Aleksei está mudado, pois é mostrado que ele não foi atrás de vingança, deu queixa na polícia, e se casou com uma moça. Mais tarde, o Aranha consegue convencer Aleksei de desistir completamente da identidade do Rino, pois o amor que ele mantém pela sua esposa vale muito mais. No epílogo, nos é mostrado que o novo Rino ainda não conseguiu ascender e ele terá que ter paciência, enquanto sua chefe, Sasha Kravinoff dá ordens para sua filha, Ana, tortura a Madame Teia. É esperar pra ver.

Análise: Agora então, analisemos a última parte de HA #112. Nessa última parte da edição, caiu um bocado a qualidade, a história já ABRE com um erro, a equipe criativa está toda grafada errada, o roteirista dessa edição é Joe Kelly e não Fred van Lente, e o desenhista é Max Fiumara e não Javier Pulido. Erro editorial também que grafou a capa de ASM #616 como capa da edição #617 e ainda errou o nome de quem desenhou. Erros á parte, Fiumara não é um desenhista tão talentoso assim, e tem uma arte meio suja, desenha fisionomias estranhas e o cavalo que o novo Rino atirou pra cima do antigo ficou bastante estranho. Os roteiros são bem satisfatórios, Joe Kelly sabe o que faz e mexe certeiramente com o Rino, não dando novos poderes pro personagem, e sim, literalmente reciclando o vilão. O que estraga mesmo ASM #617 é a arte e os erros editoriais. Parte culpa da Marvel e parte culpa da Panini. Nota 6 pra essa história.

No geral, a edição merece um honesto 7 por garantir uma diversão sem peso cronológico, qualquer desavisado, ou “civil” no mundo dos quadrinhos se preferirem, pode comprar e se entreter. Como mencionei antes, vale cada centavo, e esse “Corredor Polonês” é apenas esperar pra ver onde vai dar.